Cotidiano

Síndico contesta fala de prefeito em live sobre abastecimento de água

No último dia 26 de agosto, o prefeito de Itu, Guilherme Gazzola (PL), durante live a respeito do abastecimento de água na cidade, criticou, sem citar explicitamente o nome, o síndico do Condomínio Residencial Manacás, Carlos Balsan, ao comentar “atitudes que nós julgamos absurdamente colocadas e faço questão de dar nome aos bois”.

“Nós temos em Itu um condomínio vertical chamado Manacás. Esse síndico, que eu chamo de irresponsável, para dizer o mínimo, acha que judicialmente ele pode ter o privilégio de ter só ele o abastecimento contínuo de água. Não tenha dúvida que, se situações semelhantes aconteceram, de público eu virei dizer que aquilo eu não concordo e não deve ser feito. E acredito na Justiça para negar de forma peremptória, clara, objetiva, esse tipo de ‘fura-fila’, até porque esse mesmo condomínio, não os seus moradores, mas condomínio, não paga a água há mais de dois anos e isso também é público e notório”, acrescentou Gazzola.

A fala do chefe do Executivo ituano, como não poderia ser diferente, repercutiu, com o uma nota pública sendo divulgada por parte de Adriano Alves e Clayton Franquini, advogados de Balsan. De acordo com a nota, o síndico “contrariamente às afirmações do Sr. Prefeito, não agiu com irresponsabilidade, muito pelo contrário, vem buscando garantir que os condôminos não sejam obrigados a pagar valores exorbitantes, pelo ar e pelo vento que escoa de água daquele condomínio”, diz. “Ainda quanto as ofensas do Sr. Prefeito, as providências cabíveis serão tomadas”, acrescenta nota.

Ao Periscópio, Dr. Adriano diz que Carlos Balsan “desde 2018 está discutindo junto à CIS – Companhia Ituana de Saneamento a situação de abastecimento de água daquele condomínio, porque só vai ar, só vento, não vai água naquele condomínio e ele vem reclamando muito disso”.

Ainda segundo o advogado, no final do ano passado a situação teria piorado e a conta de água “saltou de R$ 43, R$ 50, para R$ 1 mil, R$ 2 mil, R$ 3 mil sem vir água. É impossível vir essa conta, porque não tem piscina, área de lazer, não tem nada. Tem duas torneiras para um pequeno jardim e um banheiro para uso da portaria e ele vem discutindo isso junto à CIS, junto à Prefeitura, acertar esses detalhes”.

Dr. Adriano destaca que “do final do ano passado para cá ele [Carlos] não pagou mais [a conta de água], ou seja, ele está há pouco mais de seis meses sem pagar essas contas que são absurdas e ele está discutindo isso tanta na CIS quanto no Ministério Público. E quando o prefeito vem e faz a live, vem a público fazer uma espécie de cobrança vexatória dessas dívidas, ele falta com a verdade, pois fala que está há mais de dois anos inadimplente”.

O advogado comenta ainda que o síndico compra água particular, coloca a água na caixa de abastecimento do condomínio e “quando essa água é encaminhada para os apartamentos, passa pelo relógio da CIS e é cobrado dos moradores. O condomínio paga via particular e a CIS acaba recebendo de novo. Toda essa situação foi levada para Ministério Público”, acrescenta. Com o apresentado pela defesa do síndico, a reportagem do JP questionou a Prefeitura de Itu que, em resposta, destacou que o “posicionamento da administração municipal é o mesmo exposto pelo prefeito Guilherme Gazzola em sua transmissão na internet”, encerra.

 

Fonte: http://jornalperiscopio.com.br/site/sindico-contesta-fala-de-prefeito-em-live-sobre-abastecimento-de-agua/

Mais Acessadas

Criado em 2002 pelo síndico profissional Mauricio Jovino, o portal com mais de 13 anos de atividade, tem o objetivo de reunir conteúdo de qualidade a todos que administram, trabalham e vivem em condomínios.

Tel.: [11] 2814-4399
Cel.: [11] 98232-8383
Skype: condominioemfoco

Mauricio Jovino
Diretor Comercial

Facebook

Todos os Direitos Reservados 2016 © Condomínio em Foco - Desenvolvido por

Ir para Cima